PortugalPride.org In EnglishIn EnglishEn EspañolEn Español
 Índice :: Imprensa :: Confirmada Posição da Sonae sobre Festa Gay

Metropolitano
Quinta-feira 28 de Junho de 2001

A ADMINISTRAÇÃO DO CLERIGOS SHOPPING, DO GRUPO SOANE, DECIDIU NÃO AUTORIZAR A FESTA GAY MARCADA PARA AQUELE ESPAÇO. ARGUMENTO: NÃO SE PODEM ABRIR PRECEDENTES A REALIZAÇAO DE MANIFESTAÇOES DESTE GÉNERO. OS ORGANIZADORES DO EVENTO NÃO ENTENDEM A RECUSA E APELAM AO BOICOTE DE TODOS OS PRODUTOS COM MARCA SONAE

Sonae proibe festa gay no Clérigos Shopping

PAULA JOYCE

A administração do Clérigos Shopping, pertencente ao grupo Soane, não autoriza a realização da festa gay Porto Pride no seu recinto, que estava prevista para o próximo dia 7, à noite. 0 grupo liderado pelo empresário Belmiro Azevedo considera inconveniente "uma qualquer situação que possa ser polémica". A organização daquela que será a primeira festa pública dos Gays, Lésbicas Bissexuais e Transsexuais (GLBT) na cidade está neste momento a estudar um local alternativo, garantindo que "festa há".

Tiago Vidal, em representação do Clérigos Shopping, explicou que "pretendemos ter um espaço aberto a todos, mas sem apoiar A, B, ou C." Essa neutralidade terá levado a administração a recusar eventos ligados "com movimentos pró e contra aborto e até de uma associação contra os touros de morte". Assim, notou Tiago Vidal, "temos um espaço que abrange todo o tipo de _pessoas, sem ferir a susceptibilidade de ninguém". Ou seja, por política,, não há apoios expressos nem sequer tolerâncias a quaisquer "causas". 0 que se faz "é deixar que façam peditórios, devidamente autorizados pelo Ministério da Administração Interna".

Por outro lado, segundo Tiago Vidal, "não se pode abrir o precedente de uma festa, porque depois seria difícil aceitar umas e recusar outras".

Confrontado com o facto de na semana, seguinte, mais concretamente dia 14, se realizar ali um grande espectáculo-festa integrado no Porto 2001, Tiago Vidal deixou claro que a Capital Europeia da Cultura "é apoiada por muitas entidades governamentais, portanto é de interesse público e pacífico em termos de aceitação". Tudo esclarecido.

Esclarecidos mas não calados estão os organizadores do Porto Pride, que consideram a posição da empresa "inqualificável", tanto mais que o evento conta com o patrocínio da Comissão Nacional da Luta Contra a Sida.

Associação apela ao boicote dos produtos Sonae

A atitude da empresa do grupo Sonae cria, segundo um comunicado do PortugalGay, "um gravissimo precedente na vontade colectiva de normalização de relações entre a sociedade em geral e as várias minorias".

Neste momento, lê-se, é "tanto mais incompreensível, quando exercido numa altura em que as Nações Unidas, pela primeira vez, decidiram conjugar esforços para encarar de frente o problama da Sida, reunindo para o efeito em Nova Iorque vários chefes de Estado e de Governo, entre quais o presidente Jorge Sampaio".

Sem contemplações, os org nizadores da festa Porto Pri apelam ao "boicote imediato às empresas e produtos do universo Sonae por todos aqueles que gays ou não, não tolerem o estigma e a discriminação subjacentes a esta decisão".

De qualquer modo, festa haver, sendo certo que amanh se saberão mais pormenores i Porto Pride, que vai juntar, pela primeira vez, os bares gay da cidade num só evento.

Entretanto, no site www.portugalpride.org as notícias vão aparecendo, incluindo detalhes sob a Semana do Orgulho, que segue à festa e que conta com apoio da Câmara do Porto.


Jornal O Comércio do Porto

Site realizado por PortugalGay.PT. email: info@portugalpride.org.
©2001-2021 PortugalGay.PT.